17 mar E-commerce e assessoria de imprensa: uma relação fundamental

Por Nicole Barros *

Nos últimos anos, o comércio eletrônico brasileiro registrou um boom de crescimento: apenas em 2015, o faturamento do setor foi de R$ 48,2 bilhões, de acordo com dados da ABComm (Associação Brasileira de Comércio Eletrônico). Atualmente, são mais de 45 mil lojas virtuais, mas apenas 30% delas podem ser consideradas ativas. Resumindo: não basta investir em melhores soluções tecnológicas ou ter uma ideia inovadora. Para obter sucesso no e-commerce, é preciso alcançar algo a mais: a visibilidade.

O que diferencia uma loja virtual de seus concorrentes é justamente a imagem que ela possui perante seu público-alvo. Não adianta ter preços competitivos se a fama do negócio é ruim. Ou ainda prestar os melhores serviços e vantagens, mas ser uma marca totalmente desconhecida para os consumidores. Nesses pontos, o investimento em marketing digital, com links patrocinados, anúncios e conteúdo em redes sociais, resolve parte do problema. O estabelecimento e construção da reputação de um e-commerce passam pela inserção nos principais veículos de comunicação.

O trabalho de assessoria de comunicação e imprensa se consolidou nas últimas décadas justamente por ser uma importante solução para a inserção, sustentação e manutenção da marca nas mídias mais relevantes para o negócio. Ainda que atualmente os usuários utilizem outros recursos para se informar e comparar (como os próprios buscadores e as redes sociais), é por meio das principais mídias que essa presença digital transforma-se em reputação e imagem positiva em seu mercado. O aparecimento nos principais portais, revistas, jornais e emissoras de televisão funciona como um selo de certificação, mostrando a seriedade e a competência da loja naquele segmento.

Evidentemente que este é um trabalho de longo prazo e exige cooperação mútua entre a empresa e a assessoria de imprensa. Muitos e-commerces apostam em um contrato de três meses e esperam que a inserção nos veículos gere leads e aumento nos sites. Na verdade, o serviço atua no aspecto da imagem, engajando o leitor e deixando a marca em evidência na memória do consumidor – é neste ponto que entram outras ferramentas de marketing digital, como SEO, links patrocinados e ads. Atuando juntas, garantem justamente a evidência esperada.

Em uma era em que a palavra de ordem é omnichannel, o comércio eletrônico também precisa pensar em todos os canais quando o assunto é a divulgação da sua loja. Mesmo que a crise editorial tenha limitado as publicações nos últimos anos, “ser manchete de jornal e destaque em portais” ainda é a forma mais eficaz de aparecer para futuros consumidores.

Nicole-NBpress* Nicole Barros é CEO da NB Press, agência de comunicação especializada em engajar marcas com seu target por meio de ações de assessoria de imprensa, conteúdo, blogs, newsletters, redes sociais e influenciadores – nicolebarros@nbpress.com

 

Ainda não há comentários.

Escreva um comentário