‘Embate será mais político que jurídico’

06 out ‘Embate será mais político que jurídico’

Para aliados de Temer, denúncia não tem “sustentação plena”

“O embate no Congresso Nacional fica político, e não jurídico. Se jurídico ele já não tem uma sustentação plena, imagine como será tratado no campo político”, afirma o líder do PP na Câmara, deputado Arthur Lira (AL), sobre a tramitação da segunda denúncia contra o presidente Michel Temer (PMDB), por obstrução de justiça e formação de organização criminosa. À consultoria Arko Advice, o parlamentar previu que haverá uma paralisação “normal” nos trâmites das matérias na Casa, mas acredita que o resultado final será o arquivamento da denúncia do ex-procurador-geral da República Rodrigo Janot, “que deveria ter sido mais prudente”.

Temer tranquilo na CCJ

Ressalvadas as incertezas das previsões políticas, é de 98,94% a chance de vitória de Temer na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), nas contas do sócio da Numbers Care e parceiro da GO Associados, Sérgio Wechsler. “Bastam ao presidente 32 votos favoráveis, independentemente do relator que venha a ser designado. Segundo o analista, a situação de Temer na CCJ – primeira instância que apreciará o pedido de autorização para investigar o presidente da República – considera a possibilidade de novas substituições, como a já ocorrida na primeira denúncia.

Persuasão na ponta da caneta

O poder de persuasão de Temer também entra nesse cálculo, incrementado pela liberação de recursos de emendas parlamentares. “Mas há integrantes da CCJ aliados ao ex-deputado Eduardo Cunha e boa parte do Congresso sofre de ansiedade com possível delação premiada de Geddel Vieira Lina. E a troca de Janot por Raquel Dodge está ainda verde no que tange a seus efeitos concretos”, enfatiza Sérgio Wechsler. “Ressalvadas as incertezas, mesmo assim resultam numericamente em certa tranquilidade para o presidente Temer”, acrescenta.

Aquecendo os motores

O mercado de crédito no setor automotivo vem apresentando crescimento, mais um sinal de que a economia estaria começando a se recuperar. No primeiro semestre deste ano, o Itaú Unibanco concedeu R$ 1,2 bilhão para que clientes pessoa física pudessem financiar seus veículos no Estado de São Paulo. O número é 3,1% superior ao montante destinado ao segmento no mesmo período do ano passado. De acordo com a instituição, o valor médio destas operações foi de R$ 27,3 mil, com prazo médio de financiamento de 40 meses e percentual médio de entrada de 41%.

Escola de robótica

A escola de robótica que teve suas primeiras aulas dentro de um apartamento e virou um case de sucesso, a Buddys, hoje já fatura R$ 1,5 milhão por ano, e agora aposta na consolidação pelo sudeste ao chegar à capital paulista e interior de São Paulo. “Esse modelo tende a ser o futuro das escolas. O aluno se desenvolve de forma individual, com maior interação entre professor e aluno, potencializando o aprendizado em ambiente colaborativo e de estímulo à criatividade”, conta Breno Leles, co-fundador e diretor de expansão, sobre a metodologia da escola.

 

Data centers reduzem a … 
A crescente integração de serviços digitais com base na nuvem incentivou a Google a instalar data centers no Brasil, que também atenderão outros países da América do Sul, caso do Chile e da Argentina. Para os clientes brasileiros que já adotam o serviço, a novidade vai facilitar o pagamento, que agora poderá ser feito em reais ao invés de dólar, reduzindo a burocracia no recolhimento de tributos, por exemplo. Também vai reduzir o tempo de resposta, melhorando a capacidade de processamento computacional, que agora terá variação de 80% a 95% em comparação com o acesso aos dados a partir de data centers da Google nos EUA.

 

…burocracia nas empresas

 

O interesse da gigante norte-americana pelo Brasil se deu, também, em razão da instalação de novos cabos submarinos, aumentando a capacidade de tráfego brasileira com outros países. Para Henrique Augusto, especialista em cloud computing e CIO da Qi Network, a medida é importante, pois destaca o interesse da Google em expandir o mercado na América do Sul, em especial no Brasil, além de colocar o país entre os polos tecnológicos mais importantes em escala global. “Esse momento é um marco para nós, parceiros locais da Google, que investimos e educamos o mercado sobre as vantagens da computação em nuvem para as empresas há anos”, ressalta. A inauguração dos data centers no último dia 19.

 

Transparência nas parcerias

 

A Serasa Experian firmou parceria com a Nimbi, especializada em gestão da cadeia de suprimentos, para dar mais segurança às empresas dos mais diversos setores ao escolher seus fornecedores. Pesquisa interna da Serasa com 50 mil empresas do País mostrou que 8% dos fornecedores apresentavam riscos aos seus parceiros, financiadores e compradores, em razão de estarem com problemas financeiros, trabalhistas, tributários ou ambientais. Com o acordo, o processo de homologação será feito de maneira mais detalhada, permitindo a avaliação e validação dos parceiros pelas empresas.

 

Fim do spread?

 

O Antecipa, fintech de tecnologia residente do Cubo Coworking Itaú, um marketplace de antecipação de recebíveis que conecta clientes e fornecedores, recebeu aporte de R$ 300 mil de investidores anjos para acelerar o negócio. O fundador, Camilo Telles, desenvolveu a plataforma para acabar com o spread bancário brasileiro – um dos mais altos o mundo – permitindo que tanto o comprador, quanto o fornecedor/cliente, possam ter vantagens financeiras e retorno de capital nas antecipações, tendo como empresas com faturamento acima de R$ 300 milhões/ano. Na prática, funciona assim: ao realizar uma antecipação a uma taxa de 2,5%, por exemplo, renderia um desconto de que 300% do CDI, usando a plataforma, pois não tem a participação/intermediação de um banco na negociação.

 

Aposta certeira

Depois de a investida Axado ser vendida para o Mercado Livre com um retorno de 426% aos investidores, a gestora de fundos Bzplan segue celebrando o sucesso das empresas de seu portfólio. A startup Cata Company, na qual investiram duas vezes, foi reconhecida pela revista Exame como a que mais cresce no Brasil na categoria Pequenas e Médias Empresas. O segundo aporte (R$ 5 milhões) foi realizado neste ano. Marcelo Amorim, sócio da gestora, diz que entre as razões do aporte está o horizonte de internacionalização e colocação de novos produtos no mercado.

Desafio da obesidade

 

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, e o ministro da Saúde, Ricardo Barros, são presenças confirmadas, hoje, no 4º Fórum Nacional de Nutrição, promovido pelo LIDE – Grupo de Líderes Empresariais. Barros

participará da abertura do evento ao lado de Alckmin; de David Uip, secretário da Saúde do Estado de São Paulo; Luiz Fernando Furlan, chairman do LIDE; Juan Carlos Marroquín, presidente da Nestlé; e Maurício Adade, presidente da DSM América Latina. Empresários, membros do poder público, médicos, pesquisadores e nutricionistas debaterão sobre o desafio da obesidade no mundo em transformação.

Fonte: http://www.dci.com.br/opiniao/embate-sera-mais-politico-que-juridico-id653579.html

Ainda não há comentários.

Escreva um comentário