01 mar Reis Office no Portal da Revista PEGN – SP-5 dicas do empreendedor que saiu da roça para faturar R$ 130 milhões com tecnologia

Cliente: Reis Office
Veículo: Portal da Revista Pequenas Empresas & Grandes Negócios
Editoria: Dia a dia – Inspiração
Assunto: 5 dicas do empreendedor que saiu da roça para faturar R$ 130 milhões com tecnologia
Estado: SP
Data: 19 de novembro de 2015
Link: Clique aqui para ver a matéria

1

5 dicas do empreendedor que saiu da roça para faturar R$ 130 milhões com tecnologia

Natural do interior de Minas Gerais, José Martinho é CEO da Reis Office, empresa que oferece soluções para impressão e deve faturar R$ 130 milhões em 2015

2

José Martinho, CEO da Reis Office (Foto: Divulgação)

Na Reis Office, empresa criada pelo empreendedor José Martinho, é proibido falar a palavra crise. A medida foi tomada porque o mineiro, da cidade de Senhora de Oliveira, acredita que se ficar batendo na tecla do atual cenário econômico brasileiro, seus funcionários encontrarão motivos para produzir menos. “Se deixar a equipe pensar que a empresa está em crise, ela vai imaginar motivos para não vender.”

Antes de se tornar CEO da Reis Office, negócio especializado em soluções para impressão, o empreendedor passou parte de sua infância trabalhando no sítio da família na pequena cidade de Minas Gerais.

Além do trabalho duro na roça, ele andava bastante para ir à escola: eram oito quilômetros para chegar à sala de aula, mais oito pra voltar para casa. Cheio de sonhos, ainda jovem largou a enxada para ir a São Paulo, onde conseguiu um trabalho como office boy na Olivetti, empresa especializada em máquinas de escrever.

Em pouco tempo se tornou chefe de departamento e, aos 29 anos, saiu de lá para abrir seu próprio negócio, revendendo equipamentos de escritório. Em entrevista à PEGN em 2014, afirmou que “viu uma oportunidade e não quis deixá-la escapar”. Hoje, a Reis Office fatura mais de R$ 100 milhões anuais, mudando seu foco para o digital, agora fornecendo equipamentos e serviços de impressão em todo o país.

Com mais de 30 anos de mercado, a empresa atende cerca de quatro mil clientes na área de vendas diretas e 800 contratos terceirizados. “Você precisa aprender a gostar daquilo que faz. Quando aprender, vai descobrir que é muito bom ir trabalhar. Dá orgulho ver a empresa gerar emprego, você se sente responsável por um grupo de pessoas”, diz Martinho.

3

Reis Office, empresa que desenvolve soluções para impressão (Foto: Divulgação)

Sobre o momento do país, o empreendedor comenta que espírito de liderança é essencial para os donos dos negócios. “Eu já passei por várias crises. A empresa tem que se preparar e os chefes devem ser líderes, passando confiança para os seus funcionários.”

E pensando nos empreendedores que estão começando a correr atrás dos seus sonhos ou nos donos de negócios preocupados com a crise, José Martinho reúne uma série de dicas e recomendações. Confira:

  1. Oportunidade

“Aqueles que estão chorando muito estão deixando de trabalhar com seus clientes”, afirma Martinho. Por isso o empreendedor entende o momento como oportunidade de se destacar entre os concorrentes. “Nós temos que continuar trabalhando e nos planejando. Eu vou tentar ocupar o espaço de quem está reclamando demais na crise.”

  1. Saiba onde está se metendo

Outra recomendação que Martinho dá para os empreendedores é estudar o ramo em que desejam trabalhar. “O negócio não vai dar certo se a pessoa não conhecer o seu ramo de atuação. É extremamente necessário entender o mercado que você vai atuar e isso exige muita dedicação.”

  1. Trabalhe duro

“Não pense que você vai trabalhar menos só porque é dono. Pelo contrário, uma empresa saudável tem um chefe que trabalha muito mais que os seus empregados”, diz Martinho. Para o empreendedor, bons resultados pedem muito empenho. “Eu sempre digo que, com um mercado bom, bastavam três enxadadas para plantar uma muda. Hoje em dia precisam de dez. O resultado vai ter que aparecer e isso exige mais trabalho, mais criatividade e um planejamento incisivo.”

  1. Goste de trabalhar

Para Martinho, um ponto básico para o empreendedor obter sucesso é aprender a gostar daquilo que faz. “Aí a rotina deixa de ser rotina. Você acha bom ir trabalhar, sente orgulho do que produz.”

  1. Pessoal e profissional

A última dica de Martinho – a que considera mais importante – é separar a vida profissional da pessoal. “Nunca misture uma coisa com a outra. As finanças da sua empresa não são suas. O empreendedor tem que saber separar o seu rendimento do que a empresa fatura. Uma empresa é saudável quando os sócios estão saudáveis. Se a empresa está ruim, o sócio também estará.”

Comments

comments

Ainda não há comentários.

Escreva um comentário